Como tomar chá durante a dieta?

em

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Desde que comecei o Projeto #Menos20 (conhece mais sobre ele aqui), comecei  a ter o hábito de tomar chás. Tomo todos os dias, algum tipo, quente ou gelado, de manhã ou em qualquer outro horário do dia. E quer saber mais? Passei a gostar do sabor e me dou super bem com o azedinho demais ou o amarguinho demais. É por uma causa boa né? Então todo esforço vale super a pena!

Só que tem algumas dicas MÁGICAS que me fizeram ficar assim, tranquila quanto a ingestão desses líquidos que fazem coisas incríveis no nosso organismo, mas que a maioria das pessoas viram a cara e torcem o nariz, não tô certa? Mas seguindo algumas (ou todas) eu tenho certeza que você também vai passar a incluir os cházinhos na sua alimentação diária.

OS MEUS PREFERIDOS
CHÁ MATE (NATURAL)É o meu predileto desde sempre. Minha mãe nunca deixou de fazer nos cafés da manhã pra mim, criei o hábito e hoje em dia tomo mais por prazer do que por vaidade de perder peso ou ser bom para o organismo, mas é claro que, tendo todos esses benefícios acaba ficando até mais gostoso na hora de beber né?

BENEFÍCIOS: Contém substâncias que aceleram o metabolismo, fazendo com que a gordura queime em maior quantidade quando aliado à uma dieta de baixa caloria + atividades físicas regulares. E de bônus ainda combate ao colesterol ruim e a diabetes. Chá mate no café da manhã ou geladinho, SEMPRE!

DICAS: Como eu amo o sabor, gosto de tomá-lo bem quentinho e o melhor acompanhamento pra mim é uma torradinha/biscoito light ou então pão integral na chapa com margarina light! Uma outra dica ótima é comprar essa caixinha (que está aí em cima), vem com sachês individuais, do tipo que não faz você ter que jogar fora o resto que ficar no bule. Eu coloco água na xícara, ponho esquentar no micro enquanto vou preparando o pão no café da manhã e depois deixo alguns minutinhos o sachê com algumas gotas de adoçante líquido. Fica divo!


CHÁ DE HIBISCO: Ano passado quando ainda tinha acompanhamento da Nutri, conheci o chá de hibisco, mas tomava gelado e em pó, era só misturar na água e tinha um sabor super enjoativo de framboesa, acabei abrindo mão e pote está até hoje lá em casa. Aí comecei a trabalhar no ICMBio, e uma amiga de lá, a Marcinha, me indicou provar o chá com as próprias folhas do hibisco e adivinha: AMEI! Além de ser bem mais barato do que o pó, é mais saboroso e rende resultados bem melhores por ser 100% natural!

BENEFÍCIOS: Com propriedades diuréticas e digestivas, ele estimula a queima de gorduras, facilita a digestão, controla a pressão arterial e combate a retenção de líquidos, diminuindo a inflamação das células e permitindo que o organismo deixe de acumular toxinas e substâncias que dificultam o emagrecimento.

DICAS: O Hibisco é bem azedo (leia-se MUITO MESMO!) porém não é nada que seja impossível de tomar. Já fiz algumas pesquisas e vi que o melhor é tomá-lo natural, sem açucar ou adoçante. Uma dica que aprendi praticando foi a de colocar menos folhas do que o recomendado na hora de preparar o chá, assim o sabor não fica tão acentuado e o azedo fica mais suportável, pelo menos pra mim.

CHÁ VERDE: Comecei a usar quando iniciei o Projeto. A primeira vez que fiz fiquei morrendo de medo de provar de tantos comentários péssimo a respeito do gosto que eu escutava... Acabou que me preparei para um gosto tão ruim que na hora que bebi achei até gostoso. Na primeira vez que fiz logo de cara segui uma dica ótima que disfarça bastante o sabor amargo que esse chá tem: canela! 

BENEFÍCIOS: Apresenta a catequina que é um antioxidante, o flavonóide que tem uma ação vascular, a cafeína que melhora a parte cognitiva e melhora a parte cardíaca, e apresenta vitaminas também do complexo b, complexo c e vitamina k, além de acelerar o metabolismo facilitando o emagrecimento

DICAS: Ele é o mais perigoso da lista, consumido em excesso pode ser totalmente prejudicial. A quantidade máxima para mim é 400ml por dia. Então quando é dia do Chá Verde, preparo pela noite a quantidade e divido em 2 garrafas, uma para levar pra escola/trabalho e beber durante o dia e outra para terminar de beber retorno para casa. Mais pra baixo, vocês vão ver ideias que o deixam com um gostinho muito mais agradável!

INCLUINDO NA DIETA
Não costumo ter uma 'tabelinha' de dias certos para cada chá. O meu esquema é simples e funciona assim: toda segunda-feira começo com o chá mate. Quando tomo pelo manhã uma xícara, não consumo nenhum outro chá durante o dia. No dia seguinte escolho um dos outros chás e faço 400ml independente de qual for para ingerir durante o dia. Aí no próximo finalizo o ciclo com a mesma quantidade do chá que ficou faltando. E depois recomeço, sempre com o chá mate 'abrindo' e qualquer um dos outros dois concluindo. Eu amo essa ideia, pois assim fica mais difícil enjoar. Sem aquela coisa de tomar sempre a mesma coisa, a mesma hora e etc... Fica chato, cansa e uma hora ninguém aguenta e para. Você deve conciliar da melhor maneira para a sua rotina alimentar.

A CONSERVAÇÃO DOS CHÁS
Já vi muita gente comentando que faz uma quantidade bem grande e vai dividindo durante os dias e isso é ERRADÍSSIMO! A maioria dos chás devem ser consumidos em até 6 horas fora da geladeira ou então durante algumas horas à mais se guardados lá ou em uma garrafa térmica. Mas o erro mais comum e pior é o de esquentar novamente o chá guardado. Isso não existe! Não conseguiu consumir o chá todo? Dispense e faça outro na manhã seguinte. 

OS MELHORES HORÁRIOS PARA TOMAR
Eu ainda acho que isso particular de cada um, pois varia de pessoa pra pessoa, rotina pra rotina e metabolismo para metabolismo. Mas pra quem ainda não se conhece 'por dentro', vale a pena adotar alguma dessas ideias e descobrir qual funciona melhor em você. O melhor horário para o chá é sem dúvidas pela manhã. Quando é o meu dia de chá mate, sempre como um pão ou biscoitinho light de acompanhamento. Mas uma ideia bem legal (que não funcionou bem comigo) é tomar o chá em jejum e em seguida se alimentar com um carboidrato e fruta. O método mais usado é consumir logo após as refeições, MAS EU particularmente não gosto muito, acho que pesa demais o estômago tomar um copo cheio de chá assim que você acaba de almoçar ou jantar... Sei lá, comigo não rola muito.

Como eu faço? Nos dias de Chá verde ou Hibisco, levo metade da medida em uma garrafa dentro da marmita bem gelada, e consumo durante o lanche da manhã (09:30, quando estou na escola) e no lanche da tarde (15:30, quando estou no trabalho). O restante, tomo assim que chego em casa, às 18:00, antes de fazer a 5ª refeição (às 18:30, que geralmente é uma vitamina ou então salada + proteína).

PARA DISFARÇAR O AMARGO
O chá verde é bem amargo, mas ainda prefiro ele do que o de Hibisco. Porém, é claro que puro eu não consigo tomar NUNCA! Então qual a minha solução para deixá-lo mais saboroso ao nosso paladar? Acrescentar cascas de frutas como: laranja, abacaxi, manga e maçã (já testei com essas) ou canela em pedaços somente na hora de ferver a água. Pra mim, chega a tirar cerca de 80% do amargo do chá e fica muito mais agradável e fácil de tomar. Outra coisa que me ajudou muito: no começo tomava ele morno, mas desde que experimentei ele bem gelado, consegui ingerir com muito mais facilidade!


FAZENDO DO JEITO CORRETO
Alguns pequenos detalhes podem fazer o chá ser bem melhor para o organismo, aproveitando em maior quantidade todas as propriedades encontradas neles. O modo de preparo não tem muito segredo, mas anota aí como faz: Coloque a quantidade de água para ferver e antes de entrar (assim que começar aquelas pequenas bolinhas) em estado de ebulição, você deve apagar o fogo e acrescentar a quantidade ideal de cada erva. O chá verde por exemplo, eu uso 1 colher de chá para 400 ml, já o Hibisco eu coloco 4 florzinhas para essa mesma quantidade. O sabor não fica exagerado e funciona perfeitamente.

Mas não é porque você não curte chá que vai ficar sem desfrutar dos benefícios dos mesmos né? Vá até alguma loja de suplementação ou alimentos lights e procure por cápsulas com os respectivos chás. 

Outra coisa também que acho importante destacar é o uso de produtos TOTALMENTE NATURAIS. Prefira sempre as ervas somente secas. Nada em pó e/ou industrial. Além de não conter as mesmas propriedades, podem fazer mal.

Quem quiser complementar com alguma informação,
fique à vontade nos comentários!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...