Um aviso aos próximos aventureiros

em

terça-feira, 25 de março de 2014

"Me tornei especialista em intensidade e loucura depois dela. O amor tem dessas coisas.
Hoje, se eu pudesse, enviaria uma carta com tudo que senti e ainda sinto. Ainda gosto dela, mas insisto em não gostar. Ela me desperta o melhor e pior. É o 8 ou 80 mais bonito que já na vida, e também o mais terrível. Amor e ódio. Brigar e fazer as pazes. Extremos que dentro de uma relação, é explosão e pimenta. Dá tesão, mas também mágoa.
Eu realmente amava muito, cuidava muito, estava junto o tempo todo, para qualquer urgência máxima. Fui um bom namorado, mas lidar com as intensidades dela foi demais para mim. Tenho uma admiração absurda por ela e tudo que aquilo que se tornou, mesmo longe de mim. Nunca me importei com o gênio forte e decidido dela. Muito pelo contrário, era o quê mais me atraia.
Cara, ela é a mulher mais linda que eu já vi. E a mais louca que conheci. Depois dela, aprendi que para entender mulher é preciso saber de tudo um pouco, inclusive de loucura. Mas ela… ela sempre me revirou do avesso, sempre mexeu com os mais intensos dos sentimentos e eu sempre a quis, mas não consegui dominar sua intensidade e justamente por isso à perdi.
Mulher intensa demais a gente tem que deixar ir sabendo que você é porto seguro quando ela quiser voltar. Tem que deixar a loucura acontecer, porque ela precisa se soltar e a única pessoa no mundo que vai entendê-la é você, e mais ninguém. É com você que ela vai ser louca entre quatro paredes ou quando o mundo virar de cabeça para baixo. É você o cara que ela escolheu para dividir as insanidades mais profundas. Foi você o cara que ela colocou na vida dela e consequentemente vai aguentar a maldita TPM, que a deixa mais louca ainda naqueles dias.
Não, eu não louco ou um cara sem amor próprio. Aprendi que macho que é macho, está ao lado da mulher, entendendo, cuidando e zelando pelo bem estar daquela que escolheu estar ao seu lado e vice-versa. Amor é parceria.
Ela era tudo aquilo que eu não tinha na minha vida, intensidade, loucura, vontade de pular de penhascos e se jogar ao mar. Admirável jeito insano. Ela me tirava do sério, mas também conseguia puxar o meu melhor. Ela é corajosa, de fibra. Tem a vida dela, as vontades dela, os desejos dela e tudo, tudo que eu mais quis era estar entre eles. Intensidade demais também fez ela perder o rumo.
Doce e amarga. Carinhosa e seca. Dormir de conchinha e em camas separadas. Beijo de bom dia ou só bom dia. Bom humor matinal e cara fechada. Sexo selvagem e calmaria. Domingos de chuva e sol. Nem preciso dizer as coisas ficaram fora do ar sem ela por aqui.
Perdi a mulher que mais gostei na vida e ainda gosto, para a intensidade que eu não consegui administrar. Aconteceu comigo e também deve ter acontecido com você. A mulher mais louca que você deve ter conhecido, foi a mais fantástica. Se você isolar tudo de ruim que ela tem, vai entender o quê eu estou falando.
Teve épocas que eu daria tudo o quê tinha para ter ela de novo e sair dessa minha vida meio ordinária onde mulheres interessantes são aquelas de vestido mais curto que duram uma noite. Criei um certo trauma por mulheres intensas, mas ao mesmo tempo, não deixei de admirá-las, elas estão por toda parte. Solteiro convicto, baladeiro frequente e xavecador barato por vezes, milhares de defeitos, eu sei. Homem comum que aprendeu  admirar mulher intensa demais.
A grande verdade é que eu a perdi porque não deixei ela ir sabendo que se ela voltasse eu estaria ali. Sejam intensas, loucas, sentimentais e cheias de si, mas sejam alguém. A mulher mais bonita que eu conheci na vida era exatamente assim."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...